DITADURA VERSUS DEMOCRACIA

Por Rafael Luiz

 Inúmeros manifestantes se reunem e começam a protestar contra o Governo que está há vários anos no poder. Esse fato tem sido comum nos jornais mundiais por acontecer em dois países orientais que até então tinham pouco enfoque internacional.

Na primeira vez aconteceu no Egito. Hosni Murabak já estava no poder durante 30 anos. 18 dias de intensos protestos foram necessários até que o militar renunciasse ao cargo de presidente, juntamente com seu vice. Mas a ditadura, como sempre, não se derrota fácil. Durante esse tempo o país chegou inclusive a ser “desglobalizado” com o corte da internet, pois os protestos nas redes sociais estavam exorbitantes. O país hoje está em poder de um Conselho Militar e haverá eleição em Setembro.

A bola da vez é a Líbia, país fronteiriço ao Egito. Muammar Al Gadafi se encontra no poder há mais de 40 anos e está enfrentando protestos maciços da população líbana. Seguindo as estratégias do país vizinho, o coronel Gadafi já interviu na internet desconectando do mundo o país e declarou que não irá deixar o governo.

No decorrer da história vimos que o poder ditador não tem tido muito sucesso. Apesar de alavancar vários anos de supremacia, há um momento em que o povo intercede e os manifestos sociais dão à nação um novo rumo. No Brasil isso não foi diferente. O país passou por 21 anos de ditadura, mas graças a manifestos sociais o  Governo Militar teve que dar sucessão à democracia. E hoje temos a destreza de escolher nossos representantes, desde vereadores até Presidente da República. Mas será que a democracia realmente nos livrou definitivamente de um poder ditatorial?

Ora, para responder isso, entendamos o significado de ditadura: Ditadura é um regime autoritário em que o legislativo, executivo e judiciário está na mão de uma única pessoa ou de um grupo de pessoas. Baseado nessa definição, cabe a você leitor analisar se a democracia nos livrou do poder ditatorial.

E ao analisar, considere que a atual presidente do Brasil, Dilma Rousseff (PT), tem o apoio de 311 dos 513 deputados federais (60%), conta com 59 dos 81 senadores (72%) e é apoiada por 16 dos 27 governadores (59%). Em nível de Amazonas não temos muita diferença. Omar Aziz (PMN) conta com 20 dos 24 deputados estaduais (83%).

Diante a esses números (federal e estadual) constata-se: Estamos sendo governados por uma aliança política que pode aprovar quase qualquer medida, pois a base governista tem um número muito elevado e a oposição ficou bastante enfraquecida nessas últimas eleições. Isso pode facilitar bastante alguns entraves e gargalos em uma tomada de decisão de curto prazo, mas pode ser altamente perigoso quandos os interesses meremente políticos são postos com maior peso na balança contra os interesses do povo. Se esse ciclo vicioso de constantes aprovações de medidas da base governista permanecer, esse perigo nos leva ou pode nos levar ao que possamos definir como “a ditadura democrática”, onde demonstramos que somos coniventes em deixar o poder em uma só diretriz.

Tivemos um bom exemplo desse perigo no início desse ano. Deputados, senadores e presidente da república tiveram aumento em torno de 60% do salário, enquanto o salário mínimo foi fixado pela Câmara pelo menor valor em votação, perfazendo os interesses do Governo. Logo, analisando o cenário político interno e internacional, o que o Brasil precisa aprender é que pior do que lutar contra poderes militares pela liberdade de escolha é ter essa liberdade e não saber usufruí-la. Felizmente já passamos pela primeira experiência, onde o país venceu a ditadura militar. Resta-nos perceber a segunda experiência, vencer a morosidade e a inconsciência política.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: