Copa do mundo em Manaus. Será que vale a pena mesmo?

Por Arthur Nascimento

Fonte da foto: Divulgação

Bahamas, 31 de maio de 2009. O anúncio feito pelo presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blater causou euforia em boa parte do Brasil. Naquele momento estavam decididas as sub-sedes para a Copa do mundo de 2014.

Eram 18 candidatas à sub-sede, e somente 12 seriam selecionadas para o mundial. Alguns dos estados já eram cartas marcadas na Copa do Mundo. São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre , Minas Gerais e Curitiba certamente já estavam no mundial pela importância econômica, política turística e social, faltando apenas ser divulgado o projeto vencedor.

Dentre os estados que ainda lutavam para serem escolhidos, um chamou a atenção pela grandeza do projeto. A escolha de Manaus como uma das sub-sedes deu muito o que falar nos quatro cantos do país. O mega e ousado projeto do estado do Amazonas abrange um cenário todo para sediar a copa, um projeto adequado às exigências técnicas e até ambientais. A construção de um novo estádio, hospitais, e a criação de um sistema hoteleiro e de transporte coletivo nos parâmetros Fifa são desafios que o estado deverá cumprir. O projeto ainda engloba a ampliação do aeroporto de Manaus, tudo a ser executado até o fim de 2012. Quanto custa isso? 6 bilhões de reais a serem distribuídos na infraestrutura do estado e construção de um novo estádio.

Com quase dois anos do anúncio, o estado do Amazonas se movimenta a passos de tartaruga. Não hei de me espantar caso Manaus fique de fora e que as obras sejam abandonadas posteriormente.

Recentemente o nosso amigo Tiago Gabriel explicou (muito bem por sinal) os entraves do monotrilho que deverá (ou deveria) ser construído. E o que falar então da megalomaníaca “Arena da Amazônia”. Um estádio que custará no mínimo 500 milhões aos cofres públicos, será que vale a pena mesmo? Quem vive em Manaus reconhece que a cidade tem outras prioridades, saúde, saneamento básico, transporte, etc. Dá pra levantar Manaus com 6 bilhões de reais. Não estou sendo contra a Copa em Manaus, sou contra a Copa do Mundo no Brasil mesmo. Não penso que o Brasil deva se curvar às exigências da dona Fifa e “investir” em coisas que pouco legado deixarão. Me preocupa muito também a transparência de todo esse investimento. Seria muito bom se o aeroporto de Manaus fosse realmente do padrão que Manaus merece ter. É ridículo para Manaus ter um aeroporto com um estacionamento tão precário. Desculpem a revolta, mas me irrita fingir que está tudo bem, quando realmente não está.

Torço muito para o futebol amazonense, mas não é desta forma que irá elevar o futebol local ao nível, de pelo menos do nordeste. É necessário investimento sério nos clubes, categoria de base, não em um estádio que será pouco usado após a Copa e sua manutenção será altíssima.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: