O Trânsito de Manaus e suas Imperfeições

Por Rafael Luiz

O trânsito de Manaus não pode ser definido simplesmente como caótico. Ele tem umas peculiaridades que provavelmente não há em outros locais do Brasil. É único e quem é de fora do Estado pode até duvidar que esses fatos possam ser verdade. Infelizmente vemos essas diferenças in loco sem muitas dificuldades.

Para início, para participar do trânsito o motorista de Manaus costuma pagar mais caro pelo combustível do que a média do restante do país. Assim como os outros produtos, a gasolina que chega a Manaus passa por problemas logísticos, vide que a cidade é muito isolada, com poucos acessos rodoviários. E se o combustível aumenta no restante do país, o efeito acaba sendo maior ainda na capital amazonense, fato que inclusive passa a ser comprovado nesta segunda-feira (4) com o aumento da gasolina de R$ 2,70 para R$ 3,00.

Saindo do posto de gasolina para as pistas da cidade, o motorista se depara com os fatos estranhos. Entre os mais evidentes estão os buracos da pista. Se o motorista costuma ter uma rotina diária, ele acaba aprendendo onde os buracos estão e poupando o alinhamento do carro. Um mapa de buracos acaba sendo criado na mente do motorista. Do contrário, se andando em pista desconhecida, o motorista manauara está constantemente sujeito a cair em um buraco, ou uma cratera ou até em um bueiro aberto.

Chuva em Manaus é sinônimo de engarrafamento. O motorista de Manaus parece não ter aprendido a diminuir a velocidade quando chove e quase sempre há acidentes nas principais vias da cidade. E quando a chuva passa, mesmo após algumas horas você ainda pode se deparar com mirabolantes poças de lama e se você passar com velocidade razoável, você aprende como surfar, trocando a prancha por um carro.

Em pista seca e mesmo você tendo boa visibilidade, não se surpreenda se do nada aparecer na sua frente uma elevação na pista da mesma cor do asfalto. Ou é uma lombada não sinalizada ou é um dos “mondrongos” da pista. Você já aprendeu a surfar em um carro, agora você está tendo a mesma sensação quando você anda a cavalo. Dificilmente seu carro vai se sentir andando em local plano.

Outro problema encontrado na pista é a sinalização da mesma. Pelo que parece, a maioria das faixas foram pintadas com cal, tendo pouca durabilidade na pista e se tornando cada vez mais invisíveis, gerando ao motorista uma confusão se o mesmo está de fato respeitando seu local na via.

Se um cruzamento de vias em Manaus apresenta muitos engarrafamentos diários, surge uma bola e mais tarde a bola é desfeita e transformada em viaduto. Manaus de fato não é uma cidade planejada. E se você acha que o viaduto resolve tudo, se engana. O planejamento é tão mal feito que em Manaus (e somente nesta cidade no Brasil) o motorista se depara com um sinal embaixo do viaduto.

Se o motorista de Manaus está com um pouco de pressa, nem sempre ele vai usar a pista esquerda (a de maior velocidade). Em algumas vias, ainda existem ônibus do falido projeto expresso (ou chamado carinhosamente de “estresso” pela população) que vão parar na pista esquerda para apanhar passageiros na “parada”. O jeito é ir para a pista central nesses casos. Mas na direita cuidado com os micro-ônibus, pois eles não precisam de uma parada pra apanhar passageiros, eles podem parar em qualquer lugar. E se tiver na Zona Leste, redobre a atenção com eles.

Caso os motoristas de Manaus estejam andando rápido demais, radares meramente estratégicos e “educativos” são implantados. Não importa se o próprio radar criar um engarrafamento por conta da baixíssima velocidade limite, o importante é multar, digo, educar o motorista. Recomenda-se até para os ciclistas terem cuidado com esses radares. E fora dos radares, o limite máximo de velocidade encontrado na cidade é 60km/h (por lei), mas geralmente a média de velocidade na Torquato Tapajós é 80km/h e se você anda no limite estipulado por lei na pista esquerda, com certeza vai levar um buzinaço ou pelo menos uma luz alta. Mas convenhamos, os limites de velocidade de vias como essa são ridículos.

Não se surpreenda, motorista interestadual, se você ver um ônibus parado com pista alerta ligado e com um galho atrás dele ou na pista próximo a ele. Esse galho significa que tal ônibus de mais de 8 anos de uso está no prego. Com o tempo, pouco tempo, você irá se acostumar com isso.

Mas o motorista manauara não é santo. As faixas de pedestre parecem ser enfeite e agora pintaram em volta de vermelho pra ver se o motorista ganha um pouquinho de consciência para ter educação com o pedestre. E o pedestre é santo? Não. Muitos deles atravessam bem próximo da passarela, onde o caso mais conhecido é nas proximidades do Amazonas Shopping.

Mas se você quer ter o privilégio de se deparar com tudo isso no trânsito, não deixe de pagar o seu caríssimo IPVA, que vão custear os asfaltos meramente vagabundos e os projetos das obras de bolas e viadutos que não resolverão problema algum. E boa sorte pra manter seu carro em ótimo estado e com custos baixos.

3 responses to this post.

  1. Pior de tudo é na Zona Lesta os ônibus amarelinhos..esses ninguém nunca falou em lei e organização de trânsito pra eles, isso é o que parece…

    Responder

  2. Posted by hickribeiro on 7 de abril de 2011 at 1:20 PM

    Bem incomum. Sempre venho aqui, e ando fazendo comparações, mas são inevitáveis, a meu ver. De asfalto com desnível, o caririense entende bem, principalmente os juazeirenses. O asfalto colocado por cima do velho, na operação Tapa Buracos, parece formar um ângulo de 180º na rua, o que deixa o meio da rua quase igualada a altura das calçadas.
    A principal avenida que dá acesso ao saturado Aeroporto Regional Orlando Bezerra de Menezes, está totalmente esburacada, sem falar na irresponsabilidade dos motoristas.
    E não se pode deixar de citar o ‘retorno’ crajubar, que em horário de pico registra engarrafamento na faixa esquerda, já que a preferência é de quem faz o ‘balão’.
    E onde estão os gestores que não veem os principais problemas ?

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: