Archive for the ‘Uncategorized’ Category

10 coisas que você pode fazer para ganhar mais tempo no seu dia

Por José Luiz S. Cunha , http://www.administradores.com.br

Qualquer coisa que você puder fazer para melhorar sua organização fará diferença para a melhoria da sua produtividade, melhor gerenciamento do seu tempo e também para a proteção do seu bolso.

Hábitos básicos como utilizar a agenda de forma plena, usar um sistema de arquivos com classificação adequada, trabalhar num espaço organizado, ter o costume de planejar o trabalho e as tarefas ou ainda utilizar os recursos da tecnologia de forma eficiente podem fazer toda a diferença do mundo, para o seu tempo render mais.

Às vezes escuto as pessoas dizendo “preciso me organizar melhor. Quando tiver um tempo, vou fazer isso”. Posso garantir uma coisa: este tempo nunca vai aparecer nem sobrar na sua programação. Ele precisa ser criado por você e isso depende apenas de uma atitude sua.

1. Acorde mais cedo

Coloque o alarme para 15 minutos mais cedo e adiante o seu dia.

2. Planeje o que vai vestir na noite anterior

Deixe a roupa separada e pronta para vestir. Você irá economizar bons minutos do seu dia.

3. Mantenha sua mesa de trabalho organizada

Saber onde estão seus papéis e documentos, e saber onde guardá-los vai economizar bastante tempo ao longo do seu dia. Deixar a mesa limpa e mantendo sobre ela apenas aquilo em que está trabalhando no momento vai ajudar você a manter o foco e terminar as tarefas mais rápido.

4. Mantenha seu computador organizado

Desktop limpo e com poucos ícones, pastas organizadas e arquivos nomeados corretamente ajudam bastante na hora de encontrar o que você precisa, economizando muito tempo ao longo do dia. Organizar as suas pastas de e-mails e manter a caixa de entrada sempre vazia é também fundamental para melhorar a sua produtividade no trabalho.

5. Utilize sua agenda e crie listas de memória

Não tente lembrar as coisas de cabeça. Isso vai aumentar o seu estresse e o risco de você esquecer coisas importantes, que podem gastar inutilmente o seu tempo.

6. Cozinhe o suficiente para 2 refeições

Quando for cozinhar e preparar seus alimentos, procure fazer uma porção maior, depois divida em dois e congele se necessário, economizando assim o tempo na próxima refeição.

7. Concentre suas chamadas telefônicas

Faça uma lista das ligações que tem que fazer, anotando os números de telefone e assuntos. Depois separe um tempo e faça todas as ligações em sequência. Isso economiza tempo e deixa seu dia mais organizado.
8. Planeje seu dia de trabalho

Ao final de cada dia planeje o dia seguinte. Realoque compromissos e tarefas na sua agenda e tenha claro o que irá fazer. Isso faz com que você vá para casa com a cabeça mais tranquila, economiza tempo e melhora sua produtividade. Lembre-se: uma hora de planejamento pode economizar até 10 horas de trabalho.
9. Aprenda a utilizar os recursos do seu smartphone

Utilizar a agenda (calendário), o bloco de anotações, o GPS e tantos outros aplicativos de produtividade pode fazer uma incrível diferença na hora de administrar suas tarefas e atividades, dando a você mais controle sobre o uso do seu tempo.
10. Faça as compras pela Internet

Depois de aprender a se organizar para isso e criar este hábito, esta tarefa será rápida e vai economizar muitas horas na sua semana.
José Luiz S. Cunha é CEO do Organize sua Vida

Anúncios

Economia: Como funciona

Por Rafael Luiz

Muitas das vezes participamos da economia de um país sem ao menos nos dar conta disso. Mas quando isso acontece? Por que acontece? Como funciona, em geral, a economia de uma nação? Essas e outras perguntas serão resumidamente e didaticamente respondidas nesse artigo.

O que significa?

A palavra “Economia” vem do grego e significa “aquele que administra o lar”. O conceito grego ainda vale nos dias de hoje, pois tudo aquilo que sustenta uma nação está ligada à economia.

Qual a origem?

A Economia existe desde a Antiguidade. O homem neolítico, ao desenvolver técnicas de agricultura, já estava praticando a Economia. Desde então, a economia foi se desenvolvendo e chegando até os dias de hoje, se resumindo aos chamados “mercados”.

O que envolve a economia de uma nação?

Ao contrário do que se pensa, a Economia não se resume a dinheiro. Muitos outros fatores são dados econômicos, tais como comércio exterior, política cambial, política tributária, geração de emprego e renda, industrialização e muitos outros. Na economia, deve-se levar em consideração, inclusive, os recursos naturais. A grosso modo, podemos dizer que a economia é um processo pelo qual o Governo, as propriedades privadas e o povo participam e atuam sob determinado ponto geográfico, onde aspectos como mão de obra qualificada e recursos naturais são de vital importância.

Quais os principais objetivos da economia?

Não basta uma nação ser apenas rica. Para que os reflexos de uma economia sejam melhor visualisadas é necessário que a renda seja a melhor distribuída possível, não podendo ela estar concentrada nas mãos de poucos. A distribuição de renda gera igualdade social.

Como distribuir a renda de um país?

Isso é papel do Governo: Administrar a nação para que em todos os cantos do país haja geração de empregos e mão de obra qualificada. Consequentemente a dinâmica da economia se encarrega de melhor distribuir tal renda. Se uma cidade oferece muito mais oportunidades que outras, é provável que a população tenha a tendência de querer prosperar em tal cidade das oportunidades e isso pode trazer malefícios à distribuição de renda de um país, pois quando a demanda de pessoas ultrapassa a oferta de emprego, obviamente gera o desemprego, um dos maiores males à economia.

Por que uma nação não acaba com a pobreza produzindo mais dinheiro e lançando no

mercado?

Se um país lança muito da sua moeda no mercado, gera o que chamamos de inflação. Inflação nada mais é que a desvalorização da moeda para que se adquira um produto, ou seja, exige-se maior valor da moeda para que se adquira o bem. A alta exagerada da inflação (superinflação) gera muitos malefícios à economia, sobretudo a desigualdade social, pois com a alta dos preços só tem condições de desenvolvimento quem tem maior capital.

Por que moedas de um país acabam sendo mais valiosas que outras e vivem em ascensões e quedas?

Isso depende da política cambial. Como uma nação consegue ter uma economia interna melhor que outras, as chances de que ela se destaque no mercado internacional é bem maior. É a partir de dados do mercado interno e negociações internacionais é que essa nação vai decidir se valoriza ou desvaloriza a sua moeda na política cambial. Para exemplificar o câmbio, é notável que na política cambial entre Brasil e E.U.A temos o Dólar comercial (acordo para importações e exportações), paralelo (fora dos meios comerciais, fora de supervisões governamentais) e de turismo (emissão de passagens aéreas, cartões de crédito e outras transações de turismo), onde em cada tipo de transação geralmente há valores moderadamente distintos.

Quais são as vantagens da queda do valor da moeda com relação a outra?

Quando a moeda de um país está baixa atrai o mercado internacional para o efetuo de compras, favorecendo a exportação. Consequentemente, a importação fica prejudicada com a alta dos preços globais. O turismo imigrante tende a impulsionar.

Quais são as vantagens da ascensão do valor da moeda com relação a outra?

A importação fica favorável com a queda do preço de moedas internacionais. Já as exportações acabam ficando desfavoráveis, pois o aumento da moeda local acaba afastando o efetuo de compras por parte do mercado externo. O turismo emigrante pode se destacar.

Por que um problema basicamente interno como o desaquecimento imobiliário nos E.U.A

provocou uma crise mundial em 2008?

As economias dos países, com o que chamamos de globalização, estão totalmente interligadas. Por mais que o problema do desaquecimento imobiliário dos E.U.A seja totalmente interno, o fato provocou falência de Bancos e consequentemente provocou uma espécie de avalanche em vários envolvidos com os Bancos, bem como com quem estava interligado com os envolvidos com os Bancos e assim sucessivamente.

Por que o Brasil não sofreu tanto com a crise mundial de 2008?

Até décadas atrás não, mas hoje o Brasil possui uma reserva saliente e uma economia bastante estável e isso fez com que o Governo interviesse em determinadas ações e evitasse que consequências maiores alterassem negativamente no mercado brasileiro. Entre as ações foi buscar o aquecimento do mercado interno através de incentivos tributários, como baixar o IPI (Impostos sobre Produtos Industrializados) para compra de automóveis, que como todo imposto, é repassado ao consumidor no preço final.

Tão jovens, tão bonitos…tão…vazios

Blog da autora: http://www.alinepostigo.blogspot.com

Extraído de: http://blogs.d24am.com/alinepostigo/2010/08/11/tao-jovens-tao-bonitos-tao-vazios/

@alinepostigohttp://twitter.com/alinepostigo

Fútil todo mundo é um pouco, mas talvez a juventude de hoje esteja passando um pouco da conta…

É impressão minha ou a maioria dos adolescentes de hoje não estão mais conseguindo reunir o tico e teco para trabalharem em prol de uma causa menos fútil?

Em uma conversa recente com uma jovem de 16 anos, linda por sinal, tive a ligeira impressão que a maioria dos colegas que ela convive estão no mesmo nível de conteúdo que ela está, ou seja, nível nenhum.

Sim, fútil todo mundo é um pouco. Eu sou, você é e que chato se todo mundo ficasse só comentando sobre política e os livros da Clarice Lispector por aí. Mas existe um nível de futilidade a ser praticado, principalmente para mulheres bonitas, que já são discriminadas logo de cara. Aliás, mulher bonita tem sempre que provar que é inteligente… claro, se ela for mesmo.

E aí eles sabem com detalhes o último clip da lady Gaga e a nova boate. Mas dificilmente sabem, nem por alto, sobre as notícias em evidência. As meninas se preocupam com quão liso estão seus cabelos  e em que nível de anorexia estão nesta semana, os meninos com os aros dos carros e os centímetros do braço e as garrafas de “Red”.

São estes mesmos jovens de 16 anos que já possuem a responsabilidade de escolher alguém para votar. E tudo bem se eles fizerem péssimas escolhas, porque tem muito adulto fazendo também. Mas fica extremamente complicado exercer esse direito de cidadão (até o de escolher mal)  se eles não têm a mínima noção de quais candidatos concorrem à Presidência. Por favor, ao menos pra Presidência, já que é número menor de candidatos que o de Deputados.

Isso é tão triste. Eles são tão jovens, tão bonitos… tão… vazios. E não que eu fosse a grande menina madura aos 16 anos, mas me recuso a acreditar que eu era assim. Não, nem eu, nem os meus. Nós, ao menos, assistíamos a algum jornal da TV, nem que fosse ao que antecedia à novela. Nosso nível de alienação nunca foi tão grande quanto aos que vejo pelos lugares que frequento.

É realmente lamentável. A alienação é uma grande prisão. É um analfabetismo mental.  Você não consegue perceber, nem interpretar a realidade a sua volta, assim como um analfabeto não consegue entender as letras.

E assim como é um preconceito considerar que as mulheres bonitas são burras, também seria injusto dizer que só os jovens com situação monetária acima da média são alienados.  A alienação não tem nada a ver com classe social,   ela não é privilégio dos que tem mais dinheiro.

Também não é desculpa não conseguir entender determinada realidade só porque você não a viveu, se fosse por isso teríamos todos que passar fome para conseguir perceber a miséria que existe no mundo.

E não é culpa do capitalismo, do culto à beleza, da moda, do consumismo, da internet, dos professores, da internet, das propagandas, não, não é culpa de nada disso. A informação está aí, muito mais acessível que antes, escolher dar uma olhada no que acontece fora do nosso orkut é só uma questão de escolha.

O que me preocupa mesmo é que com um ano a mais, em média 17 anos, esses mesmos jovens vazios estarão assinalando em formulários de vestibulares o que terão que fazer pelo resto de suas vidas. E 1 ano é muito pouco para esse avanço de maturidade. Só tenho medo pelo choque que terão ao descobrir que nas opções de graduação não há nenhuma caixinha de seleção para marcar Big Brother Brasil.

Carta escrita no ano 2070

Estamos no ano de 2070. Acabo de completar os 50 mas a minha aparência é de alguém de 85. Tenho sérios problemas renais porque bebo muito pouca água. Creio que me resta pouco tempo. Hoje sou uma das pessoas mais idosas nesta sociedade. Recordo quando tinha cinco anos. Tudo era muito diferente. Havia muitas árvores nos parques, as casas tinham bonitos jardins e eu podia desfrutar de um banho de chuveiro por cerca de uma hora.

Agora usamos toalhas em azeite mineral para limpar a pele. Antes todas as mulheres mostravam a sua formosa cabeleira. Agora devemos rapar a cabeça para a manter limpa sem água. Antes o meu pai lavava o carro com a água que saia de uma mangueira. Hoje os meninos não acreditam que a água se utilizava dessa forma.

Recordo que havia muitos anúncios que diziam CUIDA DA ÁGUA, só que ninguém lhes ligava; pensávamos que a água jamais se podia terminar. Agora, todos os rios, barragens, lagoas e mantos aquíferos estão irreversivelmente contaminados ou esgotados. Antes a quantidade de água indicada como  deal para beber era oito copos por dia por pessoa adulta. Hoje só posso beber meio copo. A roupa é descartável, o que aumenta grandemente a quantidade de lixo; tivemos que voltar a usar poços sépticos (fossas) como no século passado porque as redes de esgotos não se usam por falta de água.

A aparência da população é horrorosa; corpos desfalecidos, enrugados pela desidratação, cheios de chagas na pele pelos raios ultravioletas que já não têm a capa de ozono que os filtrava na atmosfera. Imensos desertos constituem a paisagem que nos rodeia por todos os lados. As infecções gastrointestinais, enfermidades da pele e das vias urinárias são as principais causas de morte. A indústria está paralisada e o desemprego é dramático. As fábricas dessalinizadoras são a principal fonte de emprego e pagam-te com água potável em vez de salário. Os assaltos por um bidão de água são comuns nas ruas desertas. A comida é 80% sintética. Pela ressiquidade da pele, uma jovem de 20 anos está como se tivesse 40.

Os cientistas investigam, mas não há solução possível. Não se pode fabricar água, o oxigénio também está degradado por falta de árvores, o que diminui o coeficiente intelectual das novas gerações. Alterou-se a morfologia dos espermatozóides de muitos indivíduos e, como consequência, há muitos meninos com insuficiências, mutações e deformações. O governo até nos cobra pelo ar que respiramos: 137m3 por dia por habitante adulto. As pessoas que não podem pagar são retiradas das “zonas ventiladas”, que estão dotadas de gigantescos pulmões mecânicos que funcionam com energia solar, não são de boa qualidade mas pode-se respirar.

A idade média é de 35 anos. Em alguns países ficaram manchas de vegetação com o seu respectivo rio, que é fortemente vigiado pelo exército; a água tornou-se um tesouro muito cobiçado, mais que o ouro ou os diamantes. Aqui em troca, não há arvores porque quase nunca chove, e quando chega a registar-se precipitação, é chuva ácida; as estações do ano têm sido severamente transformadas pelas provas atómicas e indústrias contaminantes do século XX. Advertia-se que havia que cuidar o meio ambiente e ninguém fez caso.

Quando a minha filha me pede que lhe fale de quando era jovem, descrevo o bonito que eram os bosques, falo-lhe da chuva, das flores, do agradável que era tomar banho e poder pescar nos rios e barragens, beber toda a água que quisesse, o saudável que era a gente. Ela pergunta-me: “ Papá! Porque se acabou a água?” Então sinto um nó na garganta; não posso deixar de sentir-me culpado porque pertenço à geração que terminou destruindo o meio ambiente ou simplesmente não tomámos em conta tantos avisos. Agora os nossos filhos pagam um preço alto e sinceramente creio que a vida na Terra já não será possível dentro de muito pouco porque a destruição do meio ambiente chegou a um ponto irreversível.

Como gostaria de voltar atrás e fazer com que toda a humanidade compreendesse isto quando ainda podíamos fazer algo para salvar o nosso planeta!

Fonte: Extraído da revista biográfica “ Crónicas de los Tiempos” de Abril de 2002

Ser ou Estar Feliz: Uma questão de escolha!

Por Xico Branco

imageFonte da Imagem

 

Você já parou pra pensar porque aquela pessoa do escritório só vive sorrindo? Ou aquele vizinho da rua  que ao chegar alegra todos com suas brincadeiras e alegria? São pessoas que causam certo questionamento para muitos de nós, certo? – Poxa esse cara num tem problema? – Pergunta um. – Mas ela sorrir até pra desgraça! – Diz outro. A diferença entre essas pessoas e muitos de nós é uma questão de pura escolha. Nó podemos ser felizes ou estar felizes. Enquanto uma é permanente e vem da alma, do interior de cada um de nós; a outra é transitória e a condicionamos a estados momentâneos. Amarramos a felicidade a coisas que nos são favoráveis, se algo vai mal, pronto já estamos infelizes.

Aquelas outras pessoas, as felizes, não estão nem ai pra momentaneidade, elas decidiram que a vida é pra ser vivida sorrindo, mesmo em momentos negativos. Um sorriso vence tudo! Já diziam os poetas e filósofos de muito antes. Portanto sorria pra vida, sorria da vida, sorria dos problemas, sorria de tudo e pra tudo.

Abra sua mente pra coisas boas, pensamentos bons. Repita palavras de alegria, crie mantras de alegrias com palavras da moda, músicas, cena de um filme que te fez sorrir ou chorar de alegria. Num deixe que os problemas corriqueiros, que todos temos, atrapalhem seu sorriso. Não seja amargurado e melancólico, pois isso não agrega valor algum a nossas vidas, pelo contrário, só nos coloca pra baixo. Você já reparou que as pessoas sorridentes vivem rodeadas de outras pessoas! Sabe por quê? Porque  elas são como imãs, elas atraem alegria para si e agem como antenas que transmitem e recebem pulsos de alegria e felicidade.

Portanto, sorria, ria, conte piada, ouça piadas, resolva seus problemas com maestria e alegria. Problemas todos temos e iremos ter por toda nossa vida, mas a escolha de viver triste ou alegres é somente nossa, não depende de ninguém. Seja feliz, faça sua escolha hoje mesmo. Repita todos os dias; “O poder infinito dos céus está comigo a cada dia, e eu estou cada dia melhor” (Mantra de Lauro Trevisan, do livro: O Poder Infinito de Sua Mente).

Agora der um largo sorriso e vá a luta, o dia te espera feliz!

Segunda feira, dia 31/01/2011, o mais novo Blog informativo da capital da Amazônia.

Aguardem!